Ações de extensão e sua importância para o ensino integrado

Ensinar vai muito além de transferir conhecimentos, busca proporcionar momentos de reflexão e ações que assegurem aos educandos, saberes científicos, políticos e culturais, desenvolvendo ou aperfeiçoando habilidades e valores. O ensino, por si só, é capaz de formar profissionais, porém, sem a articulação com a pesquisa e a extensão, ele tende a limitar‑se, deixando de proporcionar a visão, para os estudantes e para comunidade, da importância social da profissão e também dos profissionais que a executarão.

A palavra “extensão” deriva do latim, “extensionem”, e significa estender, difundir. Na educação, corresponde aos processos formativos que vão ao encontro da sociedade, buscando expandir os produtos gerados no ensino ou na pesquisa, de maneira programada. Porém, muito mais do que apenas levar os conhecimentos do ambiente escolar à população, as atividades de extensão correspondem a uma “via de mão dupla”, onde, a partir do momento em que os estudantes se inserem na comunidade eles permeiam a sua cultura e desenvolvem múltiplos conhecimentos, não somente os técnicos e científicos.

Estas ações permitem que os estudantes também trabalhem seu autoconhecimento; apliquem preceitos éticos e profissionais; exponham-se a desafios e busquem formas de resolvê-los, de maneira colaborativa e interdisciplinar, construindo saberes únicos, com a articulação entre a teoria e a prática que colaboram tanto para suas vidas pessoais quanto para suas caminhadas profissionais, com a formação de uma nova consciência social visando a emancipação.

Após realizada a atividade de extensão, retornando ao estabelecimento de ensino, é fundamental o espaço de diálogo, aprendizado, reflexão e planejamento, onde os professores e alunos realizam o levantamento dos pontos positivos das ações, que devem ser reforçados, mas também, visualizam seus pontos fracos, que podem ser melhorados e suas dificuldades, que precisam ser trabalhadas visando suas superações. A extensão colabora para a sistematização de conhecimentos e para que o ensino e as pesquisas sejam redirecionados a este trabalho, de maneira interdisciplinar e cooperativa, contribuindo para a formação integral dos estudantes.

A extensão possui grande alcance pedagógico, oportunizando aos aprendizes a experiência da inserção na realidade social e garantindo o diálogo com a comunidade e seus atores sociais que permite a percepção das reais necessidades da população, que contribuirá para redirecionar as pesquisas e o ensino coletivamente, possibilitando aperfeiçoar as ações do grupo e atender as demandas de maneira mais eficaz.

A extensão é científica, cultural e educativa, ela não visa a invasão cultural ou a imposição de conhecimentos, mas sim, um fazer libertador, dialogal e emancipatório, essencial na formação de sujeitos conscientes, humanos e autônomos e se alia ao ensino e a pesquisa para gerar uma comunicação transformadora entre a sociedade e a instituição de ensino, instrumentalizando a teoria e a prática de maneira interdisciplinar, contextualizada e conjunta, favorecendo a integração social e construindo caminhos para a ação transformadora na realidade dos estudantes e na nossa sociedade.

Algumas ações de extensão realizadas pelos estudantes

Público alvo interno

Discentes dos cursos técnico e superior do Instituto Federal Farroupilha – Campus Santo Ângelo, supervisionado pelos docentes.

Público alvo externo

Comunidade em geral, Prefeitura Municipal de Santo Ângelo, Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Cidadania (SMASTC), creches, escolas, unidades básicas de saúde, hospitais, casas geriátricas, lares para menores, empresas privadas, entre outros.